blog

5W2H

5W2H: Conheça essa técnica clássica de gestão!

Versão para impressão
Compartilhe:

Introdução 

A nossa área de gestão é uma área que tem muitas técnicas, ferramentas, siglas, muita sopa de letrinhas e, às vezes, nós escutamos o galo cantar e não sabemos onde. Ou seja, às vezes escutamos alguns termos serem muito falados por aí sem que nós tenhamos profundo conhecimento sobre a técnica ou porque nunca utilizamos a técnica na prática. Então, acho que temos novidades sobre o 5W2H para os analistas de processos.

O que é o 5W2H?

A primeira coisa é: Para que serve 5W2H? Em que contexto eu uso o 5W2H? Ele pode ser usado para planejamento estratégico, em projetos, para elaborar plano de ação e também para processos. Mas como utilizamos para processos? 

Primeiro, vamos explicar: o que significa essa sigla 5W2H? Porque são cinco palavras começando com a letra W e duas começando com a letra H. As palavras são:

What (O que) – Em termos de processo esse “o que” é o que eu vou levantar com os executores do processo, o que eu vou modelar. Eu posso estar falando o que serão as atividades, riscos, regras de negócio, indicadores, insumos, produtos e serviços.

Why (Por que) – Essa talvez seja a pergunta mais difícil, mas também é muito importante. Lembra daquela frase que eu sempre falo: Não posso ter processo sem objetivo e nem objetivos sem processo? Esse “por que” é aquela pergunta da criança de 3 anos. Não é aquele “por que” que você pergunta e a pessoa simplesmente responde a mesma coisa com outro significado. É aquele “por que” que você fica se perguntando o propósito, objetivo, aonde eu quero chegar com isso. Então, quando pensamos no porquê de um processo isso vai nos levar a refletir sobre os objetivos estratégicos do processo e a razão de existir daquele processo. Qual é o propósito do processo? O que aquele processo agrega de valor para empresa, para os clientes?

Who (Quem) – O “quem” ajuda a fazer uma série de perguntas na hora do levantamento e da modelagem de processos. Quem executa as atividades desse processo? Quem recebe a informação? Quem manda informação? Quem é o fornecedor? Quem é o cliente? Quem precisa aprovar?  Ou seja, o “quem” sempre vai apontar para as pessoas que executam e colaboram com esse processo e são fundamentais para que possamos modelar o processo corretamente.

When (Quando) – O “quando” ajuda muito na hora do levantamento e modelagem do processo. Podemos nos perguntar: Quando o processo começa? Quando o processo termina? Quando cada subprocesso é executado? Quando um determinado estado é alcançado no processo? O “quando” vai nos ajudar a entender todas as questões temporais relacionadas a esse processo.

Where (Onde) – O “onde” vai nos ajudar a fazer perguntas sobre questões de localização: Onde esse processo acontece? Onde é feita cada etapa do processo? Será que em cada localização, cada filial, cada unidade de negócio da minha empresa o processo funciona da mesma forma ou eu tenho variações locais? E aí você começa a perceber as variações e as especificidades dos processos locais. Então, o “onde” também é muito rico.

How (Como) – O “como” ajuda a entender como cada atividade é executada, quais são os detalhes da atividade. Esse como vai ajudar na elaboração do descritivo ou do POP (Procedimento Operacional Padrão).

How Much (Quanto) – O “quanto” pode nos indicar quanto esse processo nos agrega de valor. Como eu posso medir esse processo? Como posso ter indicadores para acompanhar esse processo? Quanto satisfeito o meu cliente está com esse processo? 

Essas perguntas do 5W2H me ajudam em dois pontos específicos: me ajudam no levantamento de processos. Na dheka temos um curso online específico sobre levantamento de processos com diversas técnicas, mas vocês podem introduzir o 5W2H também. O 5W2H também nos ajuda na modelagem do processo porque vamos utilizar essas perguntas para verificar se estamos esquecendo de algum detalhe na modelagem. Por exemplo: Será que esqueci de colocar algum ator na atividade? Será que deixei de olhar a temporalidade da atividade? Será que faltaram os custos do processo?

Curso Online Levantamento de Processos de Negócio

Técnicas de levantamento de processos de negócio para superar os problemas típicos.

Saiba mais

Conclusão

Para concluir, é importante deixar claro que a técnica do 5W2H é uma técnica simples, barata, não tem uma ferramenta que eu preciso utilizar, não existe um template específico.  Ele na verdade é um mindset, ou seja, é um conjunto de questões que eu tenho sempre funcionando na minha cabeça no background para ir me orientando no levantamento de processos e na modelagem de processos. Ela não é uma técnica extremamente complexa, mas é muito poderosa porque evita a perda de informações. Então, por exemplo, se eu estou fazendo uma entrevista de levantamento de processos eu posso mentalmente usar o 5W2H para ver se não esqueci de perguntar nenhum detalhe importante para o meu entrevistado.

Compartilhe:
gostei deste conteúdo
quero mais informações
X

nossas soluções

Assine nossa newsletter