O mapa com os 10 processos mais importantes da sua startup

fevereiro

10

2016

10 fevereiro 2016,
 0

O mapa com os 10 processos mais importantes da sua startup


É comum os empreendedores se perguntarem se a empresa já deveria se preocupar com os seus processos, visto que ainda estão em estágios iniciais ou funcionando como uma startup. Essa demora para organizar a gestão da empresa e pensar os seus processos ainda é um erro comum de muitos empreendedores e uma das principais causas apontadas pelo Sebrae para a falência das Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPMEs). Ainda que o seu negócio seja um tremendo sucesso, ainda que vá de vento em popa, sempre dá para melhorar uma coisinha ou outra.

Processo é o caminho ou passo a passo que uma empresa deve seguir para atingir um objetivo, relacionado aos produtos ou serviços chave ou ao apoio para o bom funcionamento da empresa (recursos humanos, infraestrutura de TI, etc.). O objetivo de um processo é transformar, manipular ou processar insumos para produzir bens ou serviços que irão satisfazer a demanda gerada pelos consumidores ou clientes (DUMAS et al., 2013, WESKE, 2012).

Processos existem em todas as empresas, independentemente do tamanho ou área de atuação. O problema é que empresas pequenas não conseguem parar para pensar nesses processos, especialmente aqueles que não estão relacionados à atividade fim do negócio. Isso acontece por diversos motivos: falta de tempo, recursos financeiros, carência de pessoal, falta de percepção da necessidade ou associação da palavra processo à burocracia. Esses são motivos reais, mas não pensar nos seus processos pode tornar o seu negócio caótico e mais difícil de administrar. Como resolver esse problema?

A proposta do Process Thinking é tornar a gestão de processos viável e parte do dia-a-dia de startups e MPMEs, considerando características próprias desse contexto, através do mapa de processos. O mapa define processos básicos que toda empresa deve implementar, mas cabe ao gestor definir exatamente como serão implementados e quais priorizar.

Mapa de Processos

Mapa de Processos

O mapa de processos divide os 10 principais processos da empresa em três tipos: Gestão, Negócio e Apoio. O tipo Gestão se refere a processos necessários para gerenciar a estratégia e a inovação da empresa. O processo “Estratégia” através da elaboração do Plano de Negócio e do Plano Estratégico ajuda a empresa a definir onde quer chegar e como chegar lá. O processo “Gestão da Inovação” é importante para manter a empresa competitiva, pois compreende desde o entendimento dos problemas até a busca e implementação de ideias que resolvam os problemas definidos.

Os processos do tipo Negócio tratam do núcleo principal da empresa, sejam eles relacionados a produtos ou serviços. Esses processos compreendem todas as atividades necessárias para a concepção e execução dos produtos e serviços ao cliente.

Os processos do tipo Apoio incluem tudo aquilo que o negócio precisa e executa para que os processos de negócio possam funcionar adequadamente. São eles que irão ajudar administrar todas as áreas da empresa, manter as finanças em ordem, realizar as ações de marketing e vendas, garantir qualidade e manter toda a infraestrutura de TI necessária para o seu negócio.

Como evolução do mapa de processos, o Process Thinking irá prover também os fluxos, atividades e documentos necessários para a execução dos processos. Além disso, o cinto de utilidades contém um conjunto de recursos, como templates, vídeos, tutoriais, exemplos, apps e etc para ajudar a executar os processos. Tudo já pronto para ser aplicado na sua empresa, porém em formato editável, para que o empreendedor possa fazer as customizações que desejar.

 

REFERÊNCIAS

BIZMANUALZ, Company Policies Procedures Manuals, site: https://www.bizmanualz.com/ceo-company-procedures-manuals, 2015

DUMAS, M.; ROSA, M. L.; MENDLING, J.; et al., 2013, Fundamentals of Business Process Management. 2013 edition ed. New York, Springer.

MAGDALENO, A. M.; ENGIEL, P.; TAVARES, R. L.; et al., 2017, “Bridging the Gap between Brazilian Startups and Business Processes – Process Thinking’s Initial Exploratory Case Study“, Revista Brasileira de Sistemas de Informação (iSys), v. 10, n. 1, pp. 19–38.

WESKE, M., 2012, Business Process Management: Concepts, Languages, Architectures. 2nd ed. 2012 edition ed. Heidelberg ; New York, Springer.

 

Rafael Lage

Rafael é doutorando pela UFRJ desde 2013. Concluiu seu mestrado em Sistemas de Informação pela UNIRIO em 2012.

Possui experiência de participação em projetos para empresas pequenas e grandes, como Petrobras, Montreal Informática, IBM, entre outras. Atua há 7 anos nas áreas de Engenharia de Requisitos, Desenvolvimento de Sistemas, Ensino e Pesquisa.

Nestas áreas, possui trabalhos publicados em congressos nacionais e internacionais.